Tele Visione

Imagem

Para alguns, “um sistema eletrônico de reprodução de imagens e som de forma instantânea” (Wikipédia). Para outros, “aparelho que através do seu sistema eletrônico converte as ondas eletromagnéticas formadas da captação da luz e do som em imagem na tela do aparelho” (QueConceito). Há, ainda, os que definem simplesmente como “uma caixa que traz a magia de um mundo distante para perto de nós” (QueConceito). Os conceitos podem divergir, mas o objeto é o mesmo. Estamos falando da televisão.

Quem nunca brigou pelo controle remoto para ver um filme ou o futebol domingo? Sabe-se que só no ano de 2008, de acordo com o IBOPE, 93% das residências do país possuíam aparelho de televisão. De lá pra cá, a população não parou de crescer, e o mesmo aconteceu com o número de aparelhos de TV nas casas.

É um meio predominantemente da massa, popular, e tem a capacidade de atingir um grande número de pessoas de todas as classes, sexo e idades. Os publicitários têm explorado ao máximo seu potencial de alcance, visto que hoje a TV está presente em boa parte dos meios de transporte público e na maioria dos estabelecimentos comerciais.

A desvantagem é o custo, muito elevado para anunciar e a concorrência pelo horário nobre. Será que vale a pena?

Os benefícios, porém, são inúmeros. Permite que toda uma população tome conhecimento de uma notícia através da veiculação constante da informação em diversos horários. Rende altas quantias advindas dos lucros das propagandas.

Para se ter uma idéia, a veiculação de um anúncio de 30 segundos no Jornal Nacional custa no mínimo R$ 449 mil por exibição. No Jornal da Globo, custa R$ 105 mil. No Bom Dia Brasil, fica em R$ 54 mil.

Isto serve para os anúncios que passarão em rede nacional. É possível anunciar apenas regionalmente, o que custa bem menos.

Alguns anunciantes parecem não estar preocupados com o valor da verba. Além de CNA, Colgate, Gillette, Kaiser, Pepsi, Ponto Frio, Santander e Trident/Bis, presentes no CQC do ano passado, Volkswagen e Olympikus também adquiriram cotas de patrocínio para serem veiculadas durante a programação. As cotas oscilam entre R$ 18 e R$ 52 milhões.

Fontes:

http://fr.slideshare.net/clubec/meios-de-comunicacao

http://www.tecmundo.com.br/projetor/2397-historia-da-televisao.htm#ixzz2Njy3cORL

http://www.saiti.com.br/divulgar/quanto-custa-anunciar-na-televisao.html

http://rd1.ig.com.br/tag/globo/

http://queconceito.com.br/televisao#ixzz2ROrFdtDP

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s